Marketing de nostalgia e o lucro da memória afetiva

Você já ouviu falar no Marketing de Nostalgia? É uma tendência estratégica que envolve nossa memória afetiva e vem sendo muito utilizada nos últimos tempos. Isso não só na publicidade, mas em diversas áreas da comunicação e até no entretenimento.

Para exemplificar o que estamos falando, que tal darmos uma olhada nas últimas notícias? Muitas delas poderiam ser de anos atrás, como: Spice Girls anunciando turnê, assim como Sandy & Júnior, e os Jonas Brothers também estão reunidos mais uma vez.

Para além do mundo da música, temos novos Pókemons sendo divulgados, as fotos Polaroid que voltaram com tudo e uma ressignificação dos discos de vinil. Não podemos nos esquecer de séries e filmes com diversas referências do passado, com cenário em outras década, histórias finalizadas que agora estão sendo continuadas ou recontadas, como Stranger Things, a franquia Harry Potter, Gilmore Girls, Riverdale e Sabrina.

A nostalgia

Vamos com calma. Antes de falarmos do aspecto mercadológico do marketing de nostalgia, é interessante sabermos mais sobre o sentimento que o permeia, certo?

Dr. Sedikides, professor do curso de psicologia da universidade de Southampton, no Reino Unido, é pioneiro quando o assunto é nostalgia.  Foi ele quem determinou o conceito como usamos hoje: esse sentimento agridoce, uma saudade do passado junto da empolgação e da vontade de reviver essas lembranças, mesmo que momentaneamente.

Mais do que isso, a nostalgia é muito útil no combate à solidão e à ansiedade. Basicamente, ela dá aquele quentinho no peito, sabe? Isso nos ajuda a passar por tempos estressantes e de transição.

Porém, antes de usarmos a palavra para definir esse estado, ela significava algumas outras coisas, como saudade de casa ou até mesmo como sinônimo depressão. Ficou curioso? O vídeo abaixo fala mais sobre as pesquisas, o histórico e as características da nostalgia. A animação está em inglês, mas há opções de legenda:

O marketing

Com tantas mudanças, inovações e urgências dos últimos anos, esse sentimento tem se tornado cada vez mais frequente. Se pensarmos bem, qualquer pessoa com vinte e poucos anos teve uma infância muito diferente do que as que as crianças de hoje vivenciam. Isso para não falar de gerações mais velhas! As tecnologias são outras, a programação de TV, o dia-a-dia… E às vezes bate aquela saudadezinha.

A nostalgia pode despertar sentimentos e memórias positivas nos públicos que vivenciaram aquela época, e é claro que isso não passou despercebido pelo mercado. Produtos nostálgicos estabelecem um laço emocional com os consumidores, que se abrem para as possibilidades que possam trazer de volta um pouquinho dos good old days, independente de quais eles sejam.

Essa experiência vale muito! Auxilia até na fidelização dos clientes, sabia? Isso porque, um dos maiores públicos atuais é formado pelos millennials, que tendem a incluir significado nas suas aquisições.

O marketing de nostalgia em cases

Para entender isso tudo, nada melhor do que exemplos, não é mesmo?

Além dos que já citamos no início do texto, vamos a mais alguns: no dia 8 de março, foi a estreia mundial de Capitã Marvel. O filme se passa nos anos 90 e aparentemente, o site do filme também!

Um ótimo exemplo da utilização do Marketing de Nostalgia é o site da Capitã Marvel, todo inspirado na internet dos anos 90

Inspirado na estética da internet de 1990, a página do filme tem de tudo: gifs, letras coloridas, wallpapers chamativos e texto em Comic Sans. Os fãs que viveram na época aprovaram a ideia e o site já é considerado um case de sucesso.

E quando falamos de conteúdo, uma das maiores referências no marketing de nostalgia é o BuzzFeed. Na sua sessão Rewind (rebobinar), o portal fala justamente sobre o passado. Desde os artigos e as listas até os testes, todas as postagens possuem temática nostálgica. E o mais legal é que estes conteúdos são compartilhado com frequência pelos leitores em suas redes sociais. Alguns até se tornam virais!

Os novos velhos tempos

O movimento de utilizar referências do passado e ressignificá-las está só no começo. Tudo indica que as marcas vão continuar utilizando o marketing de nostalgia por um bom tempo. E isso se deve principalmente aos benefícios do sentimento e ao engajamento que ele gera com o público.

Mas e aí, o que você está achando dessa estratégia? Gostaria de compartilhar mais exemplos? É só comentar! E não se esqueça de conferir nossos outros artigos sobre Marketing . Por lá você encontra mais tendências do mundo empresarial e fica por dentro das novidades!

Total
10
Shares

Inovação na sua caixa de entrada

Receba conteúdo relevante. Grátis e sem spam.