UX Writing: a escrita voltada para o usuário

A experiência do usuário é um tópico importante por aqui. Já estamos acostumados conversar sobre isso através das lentes do design e do marketing, mas você já pensou em como a UX Writing pode ser importante?

A escrita voltada para a experiência do usuário vem sido muito comentada e não é à toa. Atualmente, ela é um grande diferencial na construção de sites e aplicativos, acrescentando ainda mais propriedades na usabilidade de um produto.

Por isso é o tema escolhido para o artigo de hoje! Para saber o que é a Escrita UX, sua importância e ainda conferir alguns cases é só continuar a leitura.

O que é a UX Writing?

UX Writing pode ser definida por tudo o que é escrito para garantir a melhor experiência do usuário em um produto digital. Isso não se resume só no que vemos nas interfaces, mas também ao conteúdo de e-mails, notificações, artigos e outros canais de comunicação ligados a este produto, seja ele um aplicativo, site ou blog.

Este processo envolve a escolha das palavras, das cores e até mesmo das formas ideais para gerar a melhor experiência para o usuário. Para tanto, é necessário que haja um ótimo alinhamento entre as equipes de designers, gerentes de produto, engenheiros e os UX Writers envolvidos num projeto.

Além disso, o conhecimento sobre os públicos-alvo e a criação de personas são imprescindíveis para que a UX Writing seja feita de forma assertiva.

Como escrever para o usuário?

Merav Levkowitz é uma das pioneiras na produção de conteúdo e na escrita voltada para o usuário. Sua agência de consultoria, a MeravWrites, tem clientes que vão desde startups à multinacionais, como WeWork e Intel.

De acordo com ela, há cinco Fs  (em inglês) que auxiliam na produção de um bom conteúdo de escrita UX. São eles: Friendly, Feeling, Function, FlowFormat.

Friendly (amigável)

Quando falamos de experiência de usuário, muitas vezes nos deparamos com o termo amigável, como em user-friendly. Mas é importante frisar que isso não significa engraçado ou fofo. Na verdade, é possível e muitas vezes necessário ser amigável, profissional e formal ao mesmo tempo.

Na UX, esse termo está relacionado a clarezautilidade, além de proporcionar aos usuários uma boa experiência. Na UX Writing, o segredo está em uma linguagem simples, sucinta, acessível, compreensível e até mesmo similar à linguagem falada.

Algumas dicas dadas por Levkowitz são:

  • evite expressões ou jargões técnicos;
  • faça uso de uma linguagem direta, sem nuances ou espaço para diferentes interpretações;
  • seja gentil, compreensivo e não culpe, desrespeite ou envergonhe o usuário;
  • não fale (escreva) demais, use textos concisos, diretos e ao mesmo tempo completos, com todas as informações necessárias para o usuário no momento;
  • não adiante informações ou dê instruções antes da hora.

Feeling (sentimento)

Já em seu início, um projeto de UX Writing envolve a definição de uma voz para o produto, como uma brand voice ou brand persona.

É crucial entender as personas, seus estilos de vida, seus cotidianos, o que querem, o que precisam e os impedimentos dessa jornada. Tudo para saber como elas pensam, se sentem e reagem em todas as situações, positivas ou negativas.

Isso é ainda mais importante para interfaces digitais que lidam com questões sensíveis, como saúde, finança, família, entre outras.

Logo, é importante que o UX Writer se pergunte: como quero que o usuário se sinta? Como eu quero que o usuário não se sinta?

Function (função)

Mais do que ser amigável e levar em consideração os sentimentos do usuário, a Escrita UX deve ser útil e funcional.

Merav lembra que a utilização de verbos é muito importante para uma boa prática de UX Writing. Escreva, clique, digite, envie, todas essas ações devem estar descritas de forma clara e bem sinalizada.

Flow (fluxo)

Quando falamos de UX Writing, estamos falando de escrita em fluxo. Isso significa que um texto segue por diferentes telas de um produto e até mesmo em diferentes canais de comunicação.

“UX Writing raramente é sobre redigir conteúdo para uma tela única e isolada. Geralmente, a escrita UX envolve fluxos, com usuários que engajam ativamente com seu site, app ou plataforma” – Merav Levkowitz

Por isso, o redator ou escritor UX precisa estar ciente de todas as etapas de um produto ou canal para criar textos coesos e coerentes. O segredo é focar no que o usuário precisa naquele momento, já tendo em mente quais serão os próximos passos e informações, seguindo um fluxo bem definido no texto. Mas lembre-se: não precisa adiantar nada. Tudo tem a sua hora.

Format (formato)

Como falamos anteriormente, a definição de uma voz é a primeira etapa de criação de um redator UX. Ela é a responsável pela manutenção de um formato consistente de comunicação. Uma boa ideia para conseguir isso é criar um guia de escrita.

Como é dito pelo pessoal do UX Collective BR, o guia auxilia na organização de um padrão de escrita e no relacionamento com os públicos. E mais do que isso, ele serve para sistematizar a criação de uma nova voz e também na instrução de novos profissionais que entrarem no time.

Vamos ver na prática?

Spotify é um ótimo exemplo de UX Writing! Tanto em sua versão para desktop quanto no app mobile, todas as instruções e definições são bem claras, sucintas e informativas.

Dá uma olhada em como as playlists de uma temática específicas são indicadas na versão para computador:

O spotify é uma referência quando falamos de UX Writing. Quer saber mais sobre essa prática? Leia o artigo de hoje!

Neste caso, o tema é identificado com facilidade e clareza. logo abaixo, temos mais informações, como a função daquela seção. O mesmo sistema é utilizado nas próprias playlists: o título seguido de dados complementares. Em todos os casos, a escolha das palavras constrói uma linguagem acessível, direta e amigável.

Outra referência na escrita de usabilidade é o iFood. Já no início, ele apresenta com clareza onde efetuar cada tarefa e o que cada campo representa.

Outra referência em UX Writing é o iFood. Olha só como ele faz uso da escrita ux em sua estratégia!

A linguagem próxima da falada, simpática e breve é mantida inclusive nos momentos de dificuldade do usuário. Podemos perceber isso na área de ajuda do app. Veja só:

Confira mais sobre UX Writing tendo o iFood como referência!

E o Design?

Não tem como pensar a Escrita separada do Design UX. Então, vale ressaltar mais uma vez: o alinhamento entre todos os profissionais de um projeto é muito importante.

Com todos integrados no que está sendo produzido, é mais fácil e prático chegar nos resultados desejados. Neste caso, as plataforma ficam cada vez melhores para o usuário.

Se você quer saber mais sobre usabilidade, confira nossas seções de Design e Trends. Temos vários artigos interessantes por lá. Tenho certeza que você vai adorar!

Inovação na sua caixa de entrada

Receba conteúdo relevante. Grátis e sem spam.